23 de novembro de 2009

Pintura íntima

Uma boca mais vermelha
Jogo de sombra no olhar
Um retoque na orelha
Efeito-sol pra bronzear

Apagou o sorriso sofrido
Deixou o nariz mais estreito
Preencheu o decote do vestido
Com um pouco mais de peito

Afinou a cintura
Escureceu o cabelo na raiz
A mais bela criatura
Pincelada com verniz

Mas depois que chuva a veio
Todo trabalho foi perdido
O bonito voltou a ser feio:
Era tinta pra tecido.

37 comentários:

Pâmela Marques disse...

Mas depende dos olhos de quem vê também. Mesmo que haja várias tintas, se houver qualquer sentimento, o feio continua parecendo bonito.

Dandara disse...

Acordar, viver, dormir.
Meu quadro de tr'iade.

Henrique disse...

As mulheres pintadas são obras de artes urbanas.

Tudo isso é bem engraçado.

Tiago Fagner disse...

Oh my god! Simplismente real, crítico, belo, poético. Perfeito!

Tiago Moralles disse...

Na real beleza não cola etiqueta.

Marcelo Mayer disse...

rimas "gostosinhas" de ler
todo mundo adora rimar, mas a maioria faz rima tosca e já esperada. vc não

Erica Ferro disse...

rimas "gostosinhas" de ler
todo mundo adora rimar, mas a maioria faz rima tosca e já esperada. vc não [2]

P.s: eu faço rimas toscas, haha.

Fabricante de Sonhos disse...

Que linda poesia! Rimas suaves e doces, retratando uma tela quase surreal!
Adorei!
vc escreve e encanta! Parabéns!

Um beijo meu e ótima semana!

Danilo Augusto disse...

Lindo texto. Linda Figura.

Mariana Andrade. disse...

acho que a pintura não foi tão íntima assim, então. ou, pelo menos, não veio do íntimo.
ótimos versos! ótima métrica.
ótimo!

César Fernández disse...

O bonito ficou foi mais bonito.

Madame Morte disse...

Lindo e tocante, como aquelas músicas que costumam tocar no rádio de madrugada, aquelas músicas que nos tornam ébrios por alguns instantes, que nos arrancam lágrimas e sorrisos ao mesmo tempo.

Somos todos uma bela máscara, e no fundo, talvez só esperemos pela chuva que vá trazer à tona a verdadeira face.

Vital disse...

achei divertido demais...
sobre a beleza, a mais bela é depois do banho de chuva mesmo.
muito legal.

Jéssica Trabuco disse...

"...era tinta pra tecido"

rs..

As vezes nos pintamos de tudo que é cor, cortamos as mais belas partes das pessoas em revistas e colamos na gente. Mas não adianta mudar só o que está por fora se o que tá dentro continua igual. Um dia a tinta toda sai.

Vital disse...

hehhehe
não tinha dito ainda
que bom que gostou!
eu aprecio sua poesia de dezessete poucos anos.

Luciana disse...

que lindo.

Lucas Lima disse...

cores "doidas" mas bem organizadas, rsrs, sentimentos devem ser assim, ah, se conseguissemos domá-los, rsrs
Bons dias e boas pinturas

Charlie B. disse...

Uma profusão de cores sem igual, uma colorida forma de desenhar a vida, uma forma de pincelar perfeições, mas que é perfeito nesse mundo de "Ai meu Deus"?

Lindo.

Charlie B.

César Fernández disse...

Eu nem tinha dito que achei muito lindo, né? desculpa :x

:*

Alan Félix disse...

cores que camuflam a vida.

=D

Dica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
D i c a disse...

Desmancho na água também.


bonito demais isso!

gabiz disse...

natural é mais bonito mesmo....

Katrina disse...

uma tela surrealista, as vezes, mulheres, nós somos. Viva a avon

disse...

Ouvi música nas palavras, enquanto lia.

Adorei o enredo..
Me lembrou uma frase que eu vi uma vez
''90% da beleza da mulher hoje em dia, sai com água e sabão''.
E É.

Matheus N. disse...

'Todo amor inventado deixa um sapatinho de cristal... ' você foi brilhante nisso :*

Fabrício Romano disse...

Dezessete mesmo? Duvido.

Tatiane Trajano disse...

Essas rimas doces pitaram sorrisos em mim.
=)

Erica Vittorazzi disse...

Quem ama o feio, bonito lhe parece!

Não às maquiagens: NÃO!!! Hoje eu preciso esconder as minhas olheiras, e nem é por vaidade...

Hosana Lemos disse...

"o bonito voltou a ser feio"

hum, ou então o bonito se mostrou mais belo, pois mostrou a real beleza que se encondia atrás da pintura!
;)

beijos

Rodriguez disse...

O BONITO VOLTOU A SER FEIO - imaginei um cabelo chapado voltando ao ser estilo natural, mas nesse caso ele volta a ser bonito, a nem sei o que dizer desse troço de bonito ou feio....


ADORO AQUI!

Bê Matos disse...

No início, pensei que fosse uma cirurgia plástica. HAHA

Suas rimas me arrancam risadinhas, ao ler. :)

Beijo

meus instantes e momentos disse...

gosto de ler voce...
maurizio

Maria Rita disse...

O bonito se torna feio quando toda a pintura apaga os sentimentos originais, e quando a pintura acaba, nada mais sobra, fica tudo muito cru.
Adoro aqui. :*

Maria Rita disse...

P.S.: Ficou lindo lindo *-*

Kristina Mendonça disse...

Como sempre você me surpreende . E o blog , como sempre também , está um charme .
Bem , nada mais humano do que não querer expôr suas "fraquezas" e não conseguir manter isso por muito tempo.
Ando sumida, mas sempre que der ... passarei por aqui . Beijo, atée ;}

Danilo Augusto disse...

uma poesia muito bem escrita

Quem me segue (se perde comigo)