12 de setembro de 2009

Amor de pedra

– Diga, dona pedra, tua vida não é muito monótona? Como tu consegues viver sempre parada e calada? Não te dói não poder dizer "eu te amo"?

– Minha querida, ser pedra é muito difícil, mas monótono não. Às vezes sentam em mim, às vezes me chutam pra longe, às vezes até me jogam no rio só p'ra ver a água espirrar. Mas a cada um é dada a habilidade que o compete. Por isso eu sou dura, forte e quase inquebrável, para que eu possa suportar tudo isso e ainda alicerçar o chão daqueles que eu amo, sem deixá-lo ceder jamais. Portanto, eu não preciso dizer "eu te amo" a ninguém. Vivo apenas a acreditar e esperar que meus amores saibam que estou sempre a zelar por eles - daqui do meu lugar, aqui no meu silêncio.

19 comentários:

César Fernández disse...

Isso foi lindo demais.

Kristina Mendonça disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kristina Mendonça disse...

Criativo e bem humanizado o texto :] Acho que você tem uma sensibilidade muito grande a ponto de escrever isso. Não sei se é paliativo, como muitos, ou não; mas espero sinceramente que não.

dandara. disse...

acho que gostaria mais de ser uma pedra.

Agatha disse...

Sim, soquei o teclado e reflita que ele já estava com defeitos QQ

Sobre seu post, acho que não é preciso necessariamente dizer eu te amo , o mundo é feio de ações, e palavras podem ser muito falças, inuteis. Nem mil palavras descreveriam um sentimento com clareza e exatidão. Eu te amo chega perto,mas nem ele tem o efeito de uma ação, de uma escolha.

Pantera disse...

Bonito. Embora nenhum de nós jamais possa se comportar como uma pedra.

http://paralaxehiperbolica.blogspot.com

Matheus N. disse...

linda percepção..
que sem chão, não há paixão
isso já é mais que amar

:*

Gabriela M. disse...

sábia dona pedra.

Tiago Fagner disse...

Será que o amor pode moldar a pedra Natália?

Maria Fernanda disse...

Maravilhoso!
É tudo tão claro, tão poético.

Erica Ferro disse...

Maravilhoso!
É tudo tão claro, tão poético. [2]

Késia Maximiano disse...

Q reflexivo, meu bem!
Adorei!!!

Izabela Fardim disse...

É, pensando aqui, gostaria de ser uma. Pode vivenciar algo mínino que a ‘pedra’ vivencia.

Meu beijo, querida!

Lizzie disse...

Criativíssimo.
Amar é importar-se.


Beijocas
www.lizziepohlmann.com

Fernanda. disse...

Pôxa, gostei! Magnífica a sua percepção e criatividade. Bem doce, a historia e causa impacto também. Um impacto gostoso. Nos faz refletir.

Maravilhoso.

Beijos.

Manuela Moraes disse...

Isso foi lindo demais. [2]
Muito obrigada, meu amor!

Quando tiver sem chão, já sabe pra quem ligar, né?

Amo muito você!

Lucas Lima disse...

muito bom, deu outra visão aos corações de pedra, rs
Bons dias

Victória. disse...

amores não ditos: os mais verdadeiros.

Jéssica Trabuco disse...

"Vivo apenas a acreditar e esperar que meus amores saibam que estou sempre a zelar por eles - daqui do meu lugar, aqui no meu silêncio."

Ameeeeei isso que vc escreveuu.. e as vezes penso exatamente assim!
Foi vc que escreveu esse texto? Pq se foi, meu parabéns!

=]

Quem me segue (se perde comigo)