7 de setembro de 2009

abajur.

A noite engolira o dia tão rápido que parecia que o sol saíra fugido de alguém. Num minuto estava ali, noutro não estava mais. A tarde tivera morte súbita - simplesmente desbotou.
Os postes todos se acenderam, então. As lâmpadas incandescentes atraíram mariposas, que permaneceriam a voar em círculos incansavelmente. O que querem as mariposas? Perguntei-me apenas por perguntar [a resposta não era importante].
Mas a fome da noite é grande, e não satisfeita com o dia, passou a engolir as praças, os bancos, os carros, as gentes e, por fim, os postes. Restou apenas eu e as mariposas, correndo atrás da lua.

Pessoas, mariposas, todos querem a mesma coisa: luz - mesmo que seja apenas uma no fim do túnel.

11 comentários:

Fernanda. disse...

Pôxa..
como eu não tinha passado por aqui antes? Magnifico seu cantinho. Belos textos, boa música. Incrível!! voltarei mais vezes, sem dúvida alguma!

Beijos, de luz.

Tiago Fagner disse...

Que o dia chegue logo, mas enquanto não... aproveite para tornar a escuridão um bela noite a luz de velas.
"Se entregar" eu acho que nasci pra isso!

Tiago Fagner disse...

Ah ia esquecendo q ótimo que você é pernambucana, acabase tornando uma figura mais próxima, mais real!

Nathália von Arcosy disse...

luz é exatamente o que encontrei no seu blog. Coisa gostosa é encontrar pessoas assim como você =)

Adoro cada comentário teu no meu blog,não sei como, mas você entende todas as minhas angústias, rs.

Bom achar um lugarzinho gostoso como esse, dá vontade de não ir embora... =D

Kristina Mendonça disse...

De fato , o dia não dura mais nada.
Gostei muito do texto , acho que isso está virando rotina não é ?
Vou continuar te seguindo por um bom tempo assim (;

Renan V. J. de Oliveira disse...

quer mesmo mudar o mundo?

Gabriela M. disse...

pessoas são mesmo como mariposas, não é?

mas, eu gostei mesmo dos seus escritos.

bj bj

dandara. disse...

luz, mesmo que seja uma no fim do túnel ou acima do poço.

Agatha disse...

Incrível que o dia só é longo quando está acompanhado por trevas. E quando a noite é iluminada ela se vai, ingrata.

Um beijo.

beeeea :B disse...

mt bonito, seguindo :D

Lusca disse...

Gostei =)

Quem me segue (se perde comigo)